Por uma cultura de Paz – Diretoria de Saúde de Macaubal promove encontro com a rede de cuidado e prevenção à Violência

Por uma cultura de Paz – Diretoria de Saúde de Macaubal promove encontro com a rede de cuidado e prevenção à Violência




Foi realizada no último dia 29 de Setembro, pela Diretoria da Saúde de Macaubal mais uma reunião com a rede de combate e prevenção à violência. Estiveram presentes as funcionárias do Centro de Vigilância Epidemiológica – Acidentes e Violências da Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo, Walkiria Helena Alves e Cecília Solano que elogiaram a iniciativa da diretoria de saúde de Macaubal e reforçaram a importância deste trabalho.

O prefeito Kiko prestigiou o evento com sua presença e partilhou a sua gratidão a Deus e parabenizou a equipe ressaltando a relevância desse trabalho para a população de Macaubal. O Fundo Social de Solidariedade também se fez representado pela sua presidente Vera Lúcia Botelho Balieiro que muito tem apoiado o trabalho da rede. A câmara municipal estava representada pelo vereador Carlão Miranda e a Polícia Civil pelo Dr. Rogério Montoro. O Conselho Municipal da Saúde também se fez presente através do conselheiro Carlos Roberto da Silva e a educação e a pastoral da criança através da senhora Sebastiana Aparecida Montezano. Outro órgão de relevada importância em se tratando de criança e adolescente é o Conselho Tutelar de Macaubal que se fez representado por Roseli Fernandes C. Pedroso e Silvia Donizete de Mira Oliveira. A Polícia Militar estava representada por Fábio Zanardelli. Marcaram presença também Mario Sérgio Boarim chefe de gabinete e Ruth do Amaral Chagas da Igreja Presbiteriana. Representando a saúde estavam a coordenadora Ana Lúcia Ferreira Narvaes que é uma das grandes incentivadoras desse trabalho e tem contado com a ajuda de todos os integrantes da rede, Carla Fernanda de Mira gerente da Atenção Básica, Marta Lúcia Ferrari da Vigilância Sanitária, Daiani Guimarães do Controle de Vetores, Laine Borges L. Paro da ESF-Saúde Bucal, a psicóloga Graziela Siani Leandro e a assistente social Rosa Patrícia Ferrari. E a psicóloga Débora Camila Fernandes representando a Assistência Social. As profissionais da Saúde do Estado de São Paulo proferiram algumas palavras e reforçaram a relevância do trabalho da rede no combate à violência. Walkiria Helena Alves acrescentou que “trabalhando na perspectiva de rede as pessoas que têm os seus direitos violados poderão ser retiradas o mais precocemente possível do circuito da violência”.

Em seguida as profissionais da saúde Rosa P. Ferrari, Graziela S. Leandro e da Assistência Social Débora C. Fernandes, que compõem o Núcleo de Prevenção a Violência conduziram a reunião e explicaram o que é a rede de proteção e combate à violência de Macaubal. Segue abaixo trechos da entrevista.

O que é a Rede de Proteção à Violência?

Uma linha de cuidado para Atenção Integral à Saúde da Mulher, da criança, do adolescente e do idoso em situação de Violência, formada por profissionais das áreas da Saúde, Assistência Social, Educação, Judiciário, Segurança, Conselho Tutelar e Sociedade Civil. Na saúde os profissionais de referência da rede são o Psicólogo e o Assistente Social.

Quais os objetivos da Rede de Proteção à Violência?

Promover articulação intra e intersetorial para a formação de redes de atenção integral para mulheres, crianças, adolescentes e idosos em situação ou risco de violência doméstica (sexual, física, negligência, psicológica) no âmbito municipal, com a participação das escolas, igrejas, e das redes de proteção de direitos da criança e do adolescente e do idoso;

Repensar o papel dos profissionais e dos gestores das diversas áreas envolvidas na prevenção e no tratamento da violência;

Promover um atendimento integrado e de qualidade aos usuários dos serviços.

Por que foi implantada no município a Rede de Proteção à Violência?

A Rede de Cuidado e de Proteção à Violência foi implantada, após detectarmos que no Mapa da Saúde do Estado de São Paulo, onde apontam os índices de Violência Doméstica a cidade de Macaubal não estava inserida, o que nos chamou a atenção, pois não é a realidade do município.

Qual o papel da Rede de cuidados de Proteção à Violência?

Após denúncia, caso haja confirmação ou suspeita de violência, acolher, cuidar e orientar, montar estratégias para elaboração de diagnóstico social e traçar um plano de acompanhamento envolvendo a rede de atendimento. Preencher a ficha de notificação e encaminhar para a Secretaria Municipal da Saúde/Vigilância Epidemiológica.

Quando o atendimento é realizado com criança/adolescente, é feita notificação no local onde foi realizado o atendimento, é acionado o Conselho Tutelar e uma cópia da notificação é entregue ao mesmo e a outra é encaminhada para Secretaria Municipal de Saúde.

O próximo passo na rede de cuidado e de proteção é acompanhar quem sofreu violência e sua família com planejamento individualizado para cada caso.

É acionada a rede de cuidado, existente no território, de acordo com necessidade de cuidados, de proteção, Santa Casa como porta de entrada, Programa Saúde da Família (PSF), Conselho Tutelar, SAE (Votuporanga), IML (Votuporanga), Órgão Gestor da Assistência Social e Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), Escola onde a criança estuda Ministério Público e Vara da Infância e Juventude.

Ações da Rede de Proteção à Violência de Macaubal

Para a formação da rede foram realizadas várias reuniões onde foram abordadas a questão da violência doméstica contra a criança e o adolescente, a mulher e o idoso, suas causas e consequências e a importância da rede intersetorial para abordagem e intervenção.Foi eleito um representante de cada setor para compor a rede e participar das reuniões e das ações.Foi apresentado o mapa da saúde do Estado de São Paulo e a partir daí iniciou-se um mapeamento dos casos de violência do município e a organização dos serviços, das ações, dos programas e dos projetos e também um levantamento da rede de atendimento à violência em nível regional e estadual. Com a implantação da Estratégia Saúde da Família em Macaubal, e com a implantação do CAPS em nível regional que deverá ocorrer em breve no município de Nhandeara iniciamos o grande desafio que é de organizar a rede de atendimento e cuidado às pessoas em situação de violência e sofrimento mental. Dentre as ações desenvolvidas pela rede estão à criação de um protocolo e fluxograma de atendimento à violência, visando tornar visíveis as ações da rede de cuidado e agilizar o atendimento, com o acolhimento e a atenção que cada caso requer. Como ações da rede foram elaboradas também informativas para serem distribuídos à população no sentido de sensibilizá-la sobre a questão da violência, sobre os objetivos do trabalho e como a população deve proceder a caso vivenciem alguma situação de violência. Está sendo realizado também pelas profissionais do núcleo de combate à violência capacitação para os professores sobre o tema da violência visando desenvolver um olhar mais apurado para a questão da violência e sensibilizar as crianças e adolescentes sobre essa questão. O projeto com as crianças e adolescentes será desenvolvido pelos professores, com orientação e supervisão dos profissionais do núcleo.

No final do encontro, a coordenadora da saúde municipal, Sra. Ana Lúcia Ferreira Narvaes agradeceu a participação de todos os integrantes da rede de proteção à violência de Macaubal e convida outros integrantes que queiram se juntar a esse trabalho. Reforça ainda que todos têm um papel muito importante para a Construção de uma Cultura de Paz no município, no Brasil e no mundo.

Galeria de fotos